Skip to content

Quantum of Solace – Análise

13 de fevereiro de 2009

st1\:*{behavior:url(#ieooui) }

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

 

Quantum of Solace é um daqueles poucos filmes hoje em dia que além de parar pra pensar o que se passa, também devemos ir à sala de cinema com algum background, um repertório. No caso, indico para qualquer pessoa que antes de ver o novo 007 assista o documentário The Corporation – A Corporação –, sob a direção de Mark Achbar.

O enfoque de The Corporation está bem próximo de Quantum of Solace, onde as corporações tomam forma física, por sinal sociopata. Influenciando negativamente na vida de todos os cidadãos em prol do lucro. Coincidência ou não em ambos a população flagelada é a boliviana e lucro visado é através do mais valioso recurso natural, a água.

Não quero entrar em muitos detalhes sobre a água e a influência em possíveis conflitos, mas farei apenas uma inserção de idéia. Enquanto todos pensam que o objetivo do vilão é o petróleo, ele visa a água como principal fonte de lucro. Isso não faz parte da ficção, o Iraque possui os dois maiores rios do Oriente Médio – Tigres e Eufrates -, quem dominar tal riqueza poderá consolidar grande poder na região para os próximos 20 anos. O petróleo é apenas mera moeda de troca, tanto que desde o começo da guerra os EUA sofreram e sofrem grandes prejuízos em proteger um pedaço de terra que gerou sua desgraça financeira e causará grande impacto para os próximos anos.

Deixando a economia e a geopolítica de lado…

O filme traz mais uma vez Daniel Craig na pele do agente inglês. Craig surpreende a crítica e consegue mostrar com astúcia que não é só um brucutu, como ocorreu no primeiro filme. Em Cassino Royale, Craig fez exatamente o necessário. Um 007 cru truculento – lembrando muitas vezes Matt Damon como Jason Bourne – agindo puramente através do instinto, sem pensar.

Agora em Quantum of Solace, o ator começa a apresentar uma forma mais sagaz do agente. Não tão comedido como os outros e ainda abusa de sua forma física. Mas, ainda assim Craig consegue fazer algo que só Sean Connery, Roger Moore e Pierce Brosnan conseguiram dar sua própria característica para o homem da rainha. Não há como negar, para interpretar 007 precisa ter certo jogo de cintura. Fazer o cara canastrão e frio ao mesmo tempo não é fácil, e Craig soube fazer essa parte muito bem.

Caso alguém tenha dúvida da habilidade do ator passo outro conselho, vejam Defiance. No filme ainda há destaque para Judi Dench, talvez nesse filme ela ganhou mais destaque.

Obs.: Aproveito para detonar Alicia Keys, essa foi uma das piores músicas de todas as trilhas!

One Comment leave one →
  1. Anônimo permalink
    20 de fevereiro de 2009 16:26

    OKK

    Ótima dica!!!
    Valew

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: